Destaques em sustentabilidade [G4-EC8]

ÁGUA E CIDADANIA [G4-EC7]

O Projeto Pace (Piauí – Água, Cidadania e Ensino), na região de Curimatá, no Piauí, teve um investimento de aproximadamente R$120 mil entre 2013 e 2014. Os investimentos foram feitos por meio da parceria com o Núcleo Cristão Cidadania e Vida (administrador dos fundos), a Fundação Lamb Watchers e parceiros pontuais como uma grande empresa de cosméticos. Tal iniciativa permitiu alcançar os seguintes resultados:

  • Construção de quatro poços e estações de tratamento.
  • Captação e tratamento de 11 milhões de litros de água.
  • Renovação de quatro escolas.
  • Construção de um centro comunitário para a realização de atividades culturais e educacionais.
  • Implementação de um sistema de permacultura no local.
  • Com o cultivo, os moradores das comunidades começaram a vender suas hortaliças em feiras locais e até mesmo em outras cidades, desde 2015.
  • A água é utilizada tanto no cultivo como em atividades cotidianas da comunidade.

PROJETO MEGABIODIVERSIDADE BRASILEIRA

Durante 2013 e 2014, com a assinatura de um acordo de cooperação, a Beraca, uma grande empresa de cosméticos e a agência alemã de cooperação internacional para desenvolvimento sustentável – GIZ (Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit), por encargo do Ministério de Cooperação Econômica e Desenvolvimento – BMZ da República Federal da Alemanha, atuaram com comunidades que fornecem os insumos originados do agroextrativismo à Beraca para promover incremento de renda e desenvolvimento às famílias de coletores. Os resultados da parceria foram:

300 famílias em 24 municípios da região amazônica apoiadas para o desenvolvimento socioeconomic sustentável das atividades de colheita de matéria-prima.

1,2 milhão de euros investidos em transferência de tecnologia, treinamentos e certificações orgânicas para as famílias.Water

PROGRAMA DE VALORIZAÇÃO DA SOCIOBIODIVERSIDADE® [G4-EN12]

  • Mais de 2.500 famílias beneficiadas com trabalho e geração de renda por meio de práticas sustentáveis nos 105 centros comunitários existentes nos estados do Pará, Amapá, Amazonas, Maranhão, Piauí, Tocantins, Acre, Rondônia, Espírito Santo, Goiás, Bahia e Minas Gerais.
  • 1,5 milhão de hectares certificados orgânicos rastreados e conservados.
  • O Grupo mantém cerca de 15 parcerias para coordenar projetos específicos sobre conservação da biodiversidade e capacitação da comunidade local. Com o novo marco legal para a biodiversidade, o Grupo está na liderança para utilizar a diversidade biológica brasileira como ativo estratégico no desenvolvimento econômico de diversas localidades do país.
  • Os fornecedores de matéria-prima dos biomas brasileiros participam do Beracom – Diálogo Beraca, liderança comunitária e parceiros – periodicamente. [G4-26] [G4-SO1] [GR4-SO10]
  • 2013: IV Beracom, em Belém (PA), com 42 líderes das comunidades.
  • 2014: dois Beracom regionais, na Ilha do Marajó (PA) e em Bom Jesus (PI), com 97 participantes no total.

Além desses resultados, o Programa traz importantes externalidades positivas:

  • Para cada R$ 1,6 investido na coleta de sementes em uma comunidade no norte de Breves (PA), houve uma redução de R$ 4,5 na atividade de serraria. A conta é uma das conclusões de um estudo realizado em parceria com a Universidade de São Paulo.
  • A conservação de ecossistemas é uma externalidade positiva, uma vez que há menor erosão, desertificação, migração de fauna, elevação da temperatura, entre diversos benefícios que impactam na qualidade e disponibilidade da água ao manter seu entorno protegido.

CONSERVAÇÃO [G4-EN13]

O Grupo não mantém áreas protegidas ou restauradas, mas tem influência nas áreas onde estão os fornecedores de insumos da biodiversidade. Por meio da atuação em áreas de Reservas Extrativistas e ação e formação intensas com a comunidade, o Grupo colabora para a manutenção de milhares de hectares de florestas conservadas e desenvolvimento local sustentável.

Os efeitos gerados pelo Programa de Valorização da Sociobiodiversidade® com os fornecedores de matéria-prima vegetal tornam-se mais evidentes quando observamos a posição das cidades impactadas no ranking de um estudo elaborado pelo Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas (PNUD) para determinar o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Entre as cidades listadas na pesquisa, uma grande parte tem relação com o Grupo Sabará, como: Moju (PA) 5244; Currais (PI) 5293; Augusto Correa (PA) 5458; Viseu (PA) 5481; Breves (PA) 5520; e Afuá (PA) 5543, que estão na parte inferior da classificação. Isso torna evidente a capilaridade da iniciativa, apenas possível devido à contínua expansão do trabalho da empresa com as comunidades. Hoje em dia, milhares de famílias são beneficiadas com trabalho e geração de renda por meio de práticas sustentáveis. A criação de cooperativas permite distribuir a renda obtida com os insumos da biodiversidade vendidos para a Beraca. O programa encoraja as comunidades a adotar práticas de gestão que lhes permitam ter a posição de produtores orgânicos – financiando a certificação em quase todos os casos. Além disso, assegura que a biodiversidade será conservada e protege o solo e a água ao evitar o uso de pesticidas e da prática de queimadas, por exemplo. A comunidade que recebe o selo orgânico pode vender sua produção a um valor até 20% maior. Um milhão e meio de hectares são rastreados, colaborando para sua conservação.

BIODIVERSIDADE

O Grupo tem participado de diversas conferências e painéis globais, levando sua visão de sustentabilidade e de proteção da biodiversidade, representando a iniciativa privada no Brasil. A Beraca participou da 12ª reunião da Conferência das Partes (COP12) da Convenção sobre Diversidade Biológica, em PyeongChang, na Coreia do Sul. O Grupo também teve atuação e participação ativa no Business Forum do Protocolo de Nagoya, um acordo suplementar oficializado em 2014 que cria regras e incentivos para a conservação de recursos genéticos e biodiversidade.

Os posicionamentos internos do Grupo estão alinhados com as políticas de preservação da biodiversidade discutidas nesses painéis internacionais. Além disso, a empresa participa de vários grupos de advocacy, como o Instituto Ethos e o Natural Resources Stewardship Circle, com uma postura proativa na forma de gerenciar o assunto. Entre as ações concretas do Grupo, estão os diversos projetos aprovados dentro do Conselho de Gestão do Patrimônio Genético do governo federal.

SANEAMENTO

A Sabará Químicos fornece produtos, sistemas de dosagem para sanitização e tecnologias para tratamento de água que atingem aproximadamente 47% da população brasileira. Em um país em que quase 50% dos habitantes não têm acesso ao saneamento, o Grupo fornece tecnologia de ponta a estados e municípios, com destaque para o Global Service, que fornece a solução completa em serviços e tratamento, com a cobrança apenas do uso para os munícipes, influenciando a qualidade de vida e a saúde de milhares de pessoas.

INOVAÇÃO

Com tecnologia desenvolvida e patenteada pela BioE, o Grupo possibilita a redução de custos com insumos por metro cúbico de álcool produzido de até sete vezes em comparação com métodos convencionais. O Diox® é uma solução aplicada no processo de fermentação das usinas sucroalcooleiras, substituindo o uso de antibióticos. Com essa aplicação, a levedura usada na fabricação do álcool pode ter seu excedente comercializado como fonte de proteína para ração animal, sem riscos de bioacumulação e contaminação do meio ambiente.

Segurança [G4-LA8] [G4-HR7] [GR4-SO2]

O Grupo investe em iniciativas de promoção de saúde e segurança no trabalho, além de manter práticas de segurança no transporte, manuseio e armazenagem de produtos perigosos. As ações são conduzidas por um responsável em segurança do trabalho localizado em Itapissuma e apoiadas em cada unidade pelo comitê formal da CIPA, constituído por colaboradores de diferentes níveis hierárquicos e de diferentes departamentos.

As unidades operacionais estão localizadas em distritos industriais ou áreas indicadas para essas atividades e adotam procedimentos para garantir a segurança da unidade e de seu entorno, obedecendo às certificações de segurança de seu setor. Assim, são minimizados os impactos negativos reais ou potenciais da operação. As medidas refletem em qualidade nos produtos e em saúde e segurança para os funcionários e colaboradores que os manipulam.

100% dos funcionários participantes da CIPA e Brigada de Incêndio receberam treinamento formal das políticas e procedimentos específicos de direitos humanos da organização e sua aplicação na segurança*:

 

ECOEFICIÊNCIA

O Grupo teve um crescimento significativo em relação aos períodos anteriores, mantendo sob controle o consumo de água e de energia, por conta dos projetos de ecoeficiência. Durante o triênio, o Grupo realizou investimentos em: [G4-EN7]

  • Placas solares.
  • Sistemas de captação de água da chuva.
  • Estações de tratamento de efluentes.
  • Captação de água de reúso para os hidrantes, banheiros e pátios das fábricas.
  • Destinação de materiais recicláveis.
  • Incineração de resíduos perigosos.

RESÍDUOS [G4-EN23] [G4-EN27]

Em 2014, o Grupo reforçou as ações de reciclagem e destinação adequada de resíduos. Os esforços buscam fechar o ciclo de materiais que podem ser reciclados, para que sejam reutilizados como matéria-prima e retornem à indústria. Além da diminuição da exploração de recursos naturais, essas iniciativas mudam os hábitos dos colaboradores. Entre as ações, destacam-se:

  • Retomada da reciclagem de sucata e tambores como parte da rotina das fábricas.
  • Campanha de conscientização para descarte correto na unidade Anália Franco. A Operação Resgate procura envolver os colaboradores no descarte correto de materiais recicláveis e não recicláveis.
  • Com uma identidade visual própria, as áreas de descarte de resíduos chamam atenção para que o colaborador rejeite seu material de forma adequada.
  • A TV Corporativa também divulga dicas de descarte adequado e informações sobre o que pode ser feito no escritório e em casa.

solar panel system

EMISSÃO DE CARBONO

O Grupo realizou diversas alterações em sua operação logística, otimizando o uso dos recursos e buscando reduzir as suas emissões indiretas, que representaram 93% da pegada de carbono em 2013. Entre as iniciativas, destacam-se:

  • Otimização de rotas rodoviárias, principalmente nas regiões Norte e Nordeste.
  • Equipamentos rodoviários de maior porte passam a levar mais carga, reduzindo o número de viagens.
  • Inclusão de múltiplos destinos na mesma linha de entrega.
  • Uso de transporte fluvial.
  • Em 2014, a Sabará Químicos passou a comprar importantes insumos de Pernambuco em vez de São Paulo, reduzindo para 16 quilômetros uma rota de quase 3 mil. Com isso, cortamos emissões, custos, impactos nos veículos, além de não registrar nenhum acidente no triênio.

TRABALHO INFANTIL E ESCRAVO [G4-HR11]

  • O Grupo faz acompanhamento periódico das comunidades fornecedoras, incluindo o tema nas atividades de engajamento nos eventos Beracom que promove nos locais.
  • São utilizadas as auditorias externas da Union for Ethical Biotrade e Ecocert, além das auditorias internas, como ferramentas para garantir o cumprimento da legislação e regras da Organização Internacional do Trabalho, combatendo todas as possibilidades de trabalho infantil.
  • Combate à exploração sexual de crianças e adolescentes nas estradas em parceria com a Childhood Brasil. Todos os prestadores de serviços de transporte devem aderir, por contrato, ao Programa Na Mão Certa.
Casca de Ucuuba
Casca de Ucuuba
O Grupo é referência em práticas de sustentabilidade
O Grupo é referência em práticas de sustentabilidade

RECONHECIMENTO

As principais premiações recebidas pelo Grupo no triênio:

2013

  • O Grupo ficou entre as 20 empresas verdes do Prêmio Época Empresa Verde.
  • Uma das 61 empresas mais sustentáveis do Guia Exame de Sustentabilidade.
  • Segundo lugar na categoria Preservação e Proteção dos Recursos Naturais do Prêmio LIF 2013, realizado pela Câmara de Comércio França-Brasil.
  • Vencedor do 3º Prêmio FECOMERCIO de Sustentabilidade.
  • Vencedor do Prêmio Finep por Inovação em Sustentabilidade na Região Norte.
  • Vencedor do Prêmio Eco-Amcham na categoria Estratégia, Liderança, Inovação e Sustentabilidade, como pequena e média empresa.
  • Posicionado entre as “50 empresas do bem” da revista IstoÉ Dinheiro, na categoria Meio Ambiente.
  • Finalista do 5º Prêmio Objetivos de Desenvolvimento do Milênio Brasil.
  • Finalista do Green Project Awards 2013.
  • Vencedor do Troféu Curuca de Sustentabilidade.

2014

  • Empresa química mais sustentável do Brasil pelo Guia Exame de Sustentabilidade.
  • Uma das 16 empresas da América Latina reconhecidas como Global Growth Company pelo World Economic Forum.
  • Vencedor do Prêmio Eco-Amcham na categoria Práticas de Sustentabilidade em Processos.
  • Finalista do 20º Prêmio FIESP de Mérito Ambiental.
  • Trophées Fournisseurs Yves Rocher 2014.

2015

  • Destaque no Guia Exame de Sustentabilidade 2015.
  • Terceiro lugar no Stevie Awards – Categoria “Company of the year – Chemicals”.
  • Terceiro lugar no Stevie Awards – Categoria “Most Innovative Company of the Year in Mexico, Central and South America”.
  • Esteé Lauder Supplier Excellence Award, categoria Sustainability.
  • Reconhecimento em sustentabilidade nas exportações Brasileiras pela Apex Brasil.

O Projeto Pace (Piauí – Água, Cidadania e Ensino) implementou um sistema de permacultura na região de Curimatá
O Projeto Pace (Piauí – Água, Cidadania e Ensino) implementou um sistema de permacultura na região de Curimatá